Jarbas Jácome, o inquieto.

<– Voltar para Recortes de Imprensa

Blog La Prensa – http://www.la-prensa.org

por Luiz Diniz

Link: http://www.la-prensa.org/2010/03/jarbas-jacome-o-inquieto.html

Data de publicação: 26/03/2010 às 10:21

Por um breve momento, pegue suas referências musicais e entendimento sobre tecnologia e, encoste. Jarbas Jácome é motivo para uma pausa. Músico guitarrista (ex-Negroove) e mestre em Ciência da Computação pela UFPE, desenvolve trabalhos unindo por meio de estudos da computação, música e adventos digitais. Intervenções são feitas em tempo real, a fim de criar linhas de interação audiovisuais, processamento e manipulação de imagens.

Jarbas atuou no, já não existente, Re:combo, coletivo surgido em 2000 aqui no Recife. Músicos, artistas plásticos, designers, programadores e profissionais de vídeo, em produções conjuntas de músicas, vídeos e instalações.

A contribuição dos artistas Ricardo Brazileiro, Jeraman e Jarbas Jácome, resultou no laboCA (projeto de laboratórios nômades com o objetivo de ensinar e pesquisar sobre o uso da ciência da computação para fins artísticos. Ao final de cada laboratório temos como resultado objetos de arte de natureza computacional, isto é, softwares e/ou hardwares, produzidos coletivamente pelos participantes.) Está em sua primeira edição, durante a Semana Chico Science, os interessados por computação e arte, puderam até hoje, conhecer as atividades realizadas pelo laboCA. É interessante lembrar da frase: “computadores fazem arte, artistas fazem dinheiro”, porque as dimensões têm se aproximado e muita coisa boa aconteceu a partir da percepção, não o lucro da atividade, mas a transposição de barreiras e conceitos que a cada dia, caminham para a invalidez.

O trabalho, incansável pelo que parece, do Jarbas, tem rendido frutos mais que reconhecidos pelo meio artístico, como o Prêmio Sergio Mota de Arte 2009 e o Prêmio Rumos Itaú Cultural Arte-Cibernética 2007, apresentações nos eventos, Arte.Mov 2009; Coquetel Molotov 2009; On Off 2009 e exposições no FILE-RIO 2009 e FILE-SP 2008, com a instalação Crepúsculo dos Ídolos.
A graduação e mestrado em computação fez nascer o software livre Vimus, Sistema Interativo de Tempo Real para Processamento Audiovisual Integrado, vencedor do Itaú Cultural de 2007. A idéia foi criar um software de manipulação de imagens ao tocar instrumentos musicais, a resposta no vídeo é imediata aos estimulos. O Vimus foi financiado pelo C.E.S.A.R e, é utilizado em instalações artísticas, institucionais, espetáculos musicais e de dança.

Um salve aos caras instigados do Nordeste que estão fazendo a diferença, trazendo novidades e títulos por mares nunca antes navegados. Pode dále.

<– Voltar para Recortes de Imprensa

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: