Bailux Tecnologias Regenerativas

maio 27, 2016

Nos últimos dias tive mais uma vivência com as tecnologias regenerativas do Bailux (http://bailux.org/) que está testando informalmente uma proposta de residências no espaço recebendo artistas do Brasil.

Pedi para a casa me receber por alguns dias para conseguir um certo distanciamento da minha rotina no Recôncavo para retomar concentração máxima no Comuna, um aplicativo que começamos a desenvolver pela Quarta dos Tambores (https://quartadostambores.wordpress.com/sobre/) em parceria com a UFRB através do Curso de Artes Visuais e a turma que entrou no ano de 2013 (atualmente cursam o quarto semestre) no componente curricular Design de Interfaces.

O Comuna tem o objetivo de potencializar a troca de informações sobre eventos, ofertas e demandas de serviços na área de cultura no Recôncavo. Durante a componente de Design de Interface, desenvolvemos propostas para funcionalidades e interface do aplicativo baseando-se em uma etnografia aplicada feita através da consultoria de Alder Augusto Silva, idealizador e coordenador geral da Quartas dos Tambores e do ator e professor de Teatro de Cachoeira, Badinho. Os relatórios d@s estudantes podem ser acessados aqui: http://comuna.esy.es/blog/

Durante 3 dias de trabalho, nessa mini-residência aqui no Bailux que acabo de finalizar agora com esse relato, consegui revisar metade do livro MEAN Full Stack de Flávio Almeida (https://www.casadocodigo.com.br/products/livro-mean) que havia começado a ler, programando o aplicativo que o livro propõe enquanto ministrava o componente de Design de Interface para a turma. Como avisa o prefácio do livro: é impressionante a quantidade de informação que o livro consegue sintetizar e isso acaba exigindo muita concentração para quem não tem experiência com Node.js, MEAN, nem outras pilhas de desenvolvimento de aplicativos WEB como é meu caso. Optei pela pilha MEAN seguindo orientação de amigos de turma do curso de computação do CIn-UFPE (turma de 2000.1 e 2000.2, valeu Zumba e Mazza!!!) e também Glerm Soares.

Consegui nesses dias revisar e finalmente entender bem a parte do servidor (modelos, controllers e as rotas) utilizando o módulo Express do Node.js e a parte do cliente utilizando o AngularJS.

Nos intervalos dos códigos: muita cozinha, com reflexões inesquecíveis sobre meditação, intervenções sociais e a vida em comunidade.

OBRIGADO FAMÍLIA BAILUX!!!!!!!!!!!!!!!!!

foto_mini_residencia_jarbas_jacome_bailux_2016

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: